Hoje o dia está diferente. Somos animais e os animais estão escondidos atrás dos seus cantos maiores. Sinto o que todos sentem, há uma sintonia. Falam de uma nova consciência, eu acredito num novo sentir. Na relação de tudo entre tudo, numa força forte presente para quem vê.
Tudo muda. Um mundo estranho é só um mundo novo.
Imagina um lugar assim, livre e solto onde todas as coisas acontecem e quando se encaixam dão um sentido maior à vida, sem seguranças nem onde se segurar, de tão fluído que é. Menos compreendido por ser menos visitado, é onde se dão os encontros especiais e onde as forças que lá se cruzam se tornam maiores e mais misteriosas.
Não é dito como real apenas porque não é partilhado por todos. Ao contrário de outros lugares onde o sofrimento, só porque é mais constante, é mais credível.
Simultaneamente hoje tudo parece normal, numa normalidade que assusta e faz sentir.
Sintonia.
Imagina uma sintonia solta e silenciosa, simples, com olhos abertos e novos cantos, onde pelas certezas de um olhar num sorriso, um coração é aberto e uma extrema potência é gerada numa ação ou num qualquer abraço bom.
Diferente, não?
Ou estranho?
Ou novo?


A3
Técnica mista sobre papel / Mixed media on paper

up