Skip to main content

Nem tudo o que parece é.
Atenta-te.
Quando te falam de uma energia renovável que vai melhorar o teu mundo, e tu contente aceitas porque acreditas que é verdade e que está de acordo com a sensatez frágil do momento que sentes, mas não procuraste saber que é energia feita através de árvores cortadas.
Árvores mortas.
Não pensas-te nas consequências.
Não foi sentido.
Não há sentido.
Contradições.
É difícil? Irreversível?
Atenta-te, é necessário.
Não quiseste saber e ir à raíz da questão e agora já não há raízes dessas árvores que te vão dar respiro, ou um minutinho de luz, internet, alegria.

Onde estão as raízes de ti?
Do mundo?
Onde é que ainda há vida?
Onde estão os valores que te sustentam mais que qualquer valor que te pode comprar?
Seja para te alimentar, seja para poderes amar.
Vale tudo. Valor.
De que adianta o que só fala, o que fala independente da ação, o da ação inconsequente e o quem cala consente, pior que um não.
Não.
Basta.
Vivemos na consequência de atos inconsequentes.
Dói? Muito.
Atenta-te e respira.
Pára e pensa.
Não reajas, age de verdade e renova-te tu da tua energia vital.
Ainda consegues acreditar que é real?
Será que ignoramos verdades apenas para termos uma felicidade temporária?
Uma alegriazinha, por favor.
Atualiza-te e vai fundo. Procura em ti.


Porque a voz que te fala não diz sobre a poeira que te tapa os olhos.
A boca que diz que te ama é a mesma que rejeita o teu beijo.

xxx

Leave a Reply