Skip to main content
Poesia da primavera

By 21 de Abril, 2021Maio 11th, 2021No Comments

Tenho saudades dos lírios
dos narcisos sob as nascentes
de sorrir com as gentes que se deitam nuas e quentes nos campos imaculados do florescer

Tenho saudades do nascer
do voltar a ver as pétalas de veludo
do pequeno que brota tudo
e da bruma ao amanhecer

Assim se cantam os campos
Assim se abrem os caminhos

Tenho saudades dos aromas
dos frescos e puros passeios
entre camélias caídas e nascidas na verde relva
musgo simples
gotas de orvalho ao alvorecer

Tenho saudades de ser a flor do horizonte do amanhã da chuva que cai no monte
daquele acordar contigo
plena de manhã na humidade deste tempo novo e antigo
onde os lírios cantam narcisos
as tulipas enfeitam os espinhos das nossas rosas juntas
onde riachos riem e se jorram ao resplandecer

Assim se cantam as flores
Assim se abrem os templos

Leave a Reply